O profissional das novas mídias PDF Imprimir E-mail
Sex, 27 de Maio de 2011 00:00

Atenção! Não podemos ter a Síndrome do Pato! Ele voa, anda, nada. Mas faz tudo mal feito. É preciso envolver outros especialistas na área, como métricos, diretores de TI, Marketing. Se for só o pessoal do marketing, as redes vão virar promoção. Se só o pessoal do atendimento, vão virar SACs. E como a tendência é a migração das redes para o transmídia, é preciso profissionais de diversas mídias.

 

O métrico é importante para medir a visibilidade, influência, desenvolvimento de negócios e lucratividade, engajamento, fidelização (manter pessoas), economia de custos e perceber valores. O profissional responsável da empresa para atuar nas redes deve, sobretudo, saber identificar e monitorar as emoções das pessoas ligadas nas redes por meio dos números dados pelo métrico.

 

Os principais desafios de quem trabalha com redes sociais: agrupar pessoas; preparar os meios (acolher bem o usuário); promover ativação (tornar o usuário ativo); e mensurar resultados (Google Analytics). Também: facilitar os laços interpessoais; medir a qualidade das conexões; gerar e medir o grau de confiança da rede; definir as conexões estruturais da rede (reciprocidade); criar uma vizinhança social (falar da concorrência, se envolver com ela); criar a identidade digital da marca (avatar da marca); saber trabalhar nas instabilidades das redes; criar uma diretriz da marca nas redes sociais.

 

Esse profissional deve ser uma pessoa conectada, sociável, bem articulada, sedenta por novidades, gestora, que saiba pensar estrategicamente, disciplinada, disposta a aprender, criativa e com um repertório vasto.


Salários e membros de uma equipe:


Estrategista: 15 mil
Coordenador: 8 mil
Conteudista/Jornalista: 4 mil
Criação: 3 mil
Apoio: 2 mil
Tecnologia da Informação: 3 mil
Monitoramento: 3 mil